Home

Tons Vizinhos Passado a Limpo

Tons Vizinhos Próximos

Possuem o exato núcleo tonal entre si.

Iremos falar primeiro dos tons vizinhos diretos. Os graus que possuem somente um acidente em comparação com tom principal são os graus IV e também V. Já o 6º grau não tem nenhum acidente. Como é nosso hábito, iremos conferir essas afirmações. Tome a título de exemplo o campo harmônico do Dó maior. O quarto grau é Fá maior, o quinto é Sol maior e também o sexto é Lá menor. Observe abaixo as escalas em qualquer um desses tons:

Escala – F maior: F, G, {A}, Bb, C, D, E

Escala – G maior: G, {A}, B, C, D, E, F#

Escala – A menor: A, B, C, D, E, F, G

Note como as escalas do quarto e também quinto graus (Fá e Sol) possuem somente um acidente (Bb e F#, respectivamente) em comparação com tom principal (Dó). A escala de Lá menor não tem nenhum acidente, uma vez que é a relativa menor. Como qualquer um desses graus (Fá, Sol e também Lá) tem uma função harmônica dissemelhante, concluímos que os tons vizinhos diretos podem ter função relativa, subdominante e também dominante, para os graus IV, V e também VI (Fá, Sol e também Lá), respectivamente.

Bastante muito, esses são pequeno número de tons vizinhos que vamos poder utilizar pra fazer modulações. Outra opção seria pegar os tons relativos dos graus IV e também V ( porque os relativos possuem as mesmas notas que estes). Iremos conferir continuando com o nosso exemplo:

Relativa menor – F: D menor.

Relativa menor – G: E menor.

Escala – D menor: D, E, F, G, {A}, Bb, C

Escala do E menor: E também, F#, G, {A}, B, C, D

Já era de se aguardar, essas escalas possuem as mesmas notas das escalas de Fá e também Sol. Desta maneira, elas também possuem somente um acidente em relação à escala do Dó. Esses são os chamados tons vizinhos indiretos. Olhando do lado da tônica, eles são os graus II e também III do campo harmônico maior do Dó (Ré é o segundo grau e também Mi é o terceiro grau ).

Talvez você esteja pensando: “ Uma vez que os graus II e também III possuem somente um acidente também, porque razão eles não são considerados vizinhos diretos”.

Bom, essa pergunta faz sentido, enfim o segundo grau tem função subdominante (seria um vizinho direto subdominante) e também o terceiro grau tem função tônica (seria um vizinho direto tônico). Porém, esses graus são menores, e também a modulação que vem de um acorde maior pra um acorde menor não é possível que ser considerada direta, com exceção da modulação pela relativa menor.

Desse modo, enquanto modulamos pra esses acordes menores, entendemos que estamos modulando indiretamente para os graus IV e também V. Isso faz com que eles sejam chamados dos tons vizinhos indiretos.

Sobrevindo o mesmo raciocínio, se nossa tonalidade fosse menor, os vizinhos diretos seriam menores e também os indiretos piores. Os tons vizinhos próximos, por sua vez, são os tons homônimos. Iremos conferir as escalas do Dó maior e também C menor:

Escala C maior: C, D, E, F, G, {A}, B

Escala C menor: C, D, Eb, F, G, Ab, Bb
Repare que o tom homônimo tem três acidentes com relação ao tom principal. Porém, mesmo que possuir três acidentes, o núcleo tonal é o mesmo para o tom homônimo, e também isso faz com que este tom tenha uma afinidade com o tom original. A solução, nos 2 casos, caminha pra a mesma tônica Dó ( núcleo tonal = Dó), sendo que essa tônica, enquanto pensamos nos acordes (C e também Cm), difere de somente uma nota: a 3ª. Desse modo o tom homônimo também é considerado vizinho.

Ótimo, já sabemos quem são os tons vizinhos. A utilização prática disso, do jeito que mencionamos lá no início, é descobrir optar para onde vamos poder articular em uma música. Ao selecionar articular para um tom vizinho, estamos escolhendo uma tonalidade que tem alguma afinidade com o tom principal, e também isso irá resultar em uma transição mas muito aceita ao ouvido.

 

Tons afastados

Os tons que não são vizinhos são considerados afastados. Nenhum obstáculo impede que uma música contenha modulações pra tons afastados, porém isso deve ser realizado com muita cautela e também consciência.

De quando em quando, a teoria do compositor é justamente radicalizar e também contornar a harmonia de ponta prontidão, porém é preciso estar consciente disso. Procure não introduzir modulações bruscas demais se a teoria é somente variar a simetria. Experimente primeiro os tons vizinhos.

Trabalharemos modulações nos próximos estudos, portanto você poderá empregar esses princípios. Por hora, procure sentir o sabor dos tons vizinhos com relação ao tom original. Acostume-se com essa teoria, porque deste modo teu ouvido vai ficar aguçado pra reconhecer não só o fato da tonalidade ter alterado, porém também pra onde que ela foi.